Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

PADRÃO MUNICIPAL !



Autor: Marcos Luiz Gonçalves
Classe Distinta da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo
Diretor da Associação Brasileira dos Guardas Municipais - ABRAGUARDAS
Pós-Graduado em Direito Ambiental


As razões que levam a armar uma Guarda Municipal estão
relacionadas às finalidades de sua criação. Podemos ver
a presença de Guardas Municipais por todo o território
nacional, assim temos Guardas Municipais com
características de operadores de trânsito, vigias
municipais, bombeiro municipal, polícia municipal, entre
outros, assim temos a ineficácia da lei, pois a necessidade
de armar deve partir das características de cada localidade,
ou seja, no ato da criação da Guarda Municipal, ou por
alteração posterior, em lei municipal.

Assim, peço "vênia" para afirmar que, para se equipar uma
Guarda Municipal para exercer a função policial, primeiramente,
deve-se ter o consenso local, pois, há Guardas Municipais
que não desejam trabalhar armados. Isto é fruto de sua
concepção, a qual dita sua forma de agir, até mesmo, posso
afirmar, que o perfil do indivíduo é fundamental para o
exercício de nossa profissão, assim fica clara a necessidade
de se primar pela contratação, inclusive por adequação
à legislação que determina a aprovação em exame
psicológico para o “poder portar arma de fogo”.

Devemos sim ter a possibilidade de armar as Guardas
Municipais, sem distinção e sem ferir os princípios
constitucionais, os quais rezam a autonomia do ente
municipal, ainda, sem discriminar a cidade por não possuir
um, hipotético, número de população que justifique armar
sua Guarda Municipal. Ainda porque as Guardas Municipais,
indiscutivelmente, se constituem como órgão de segurança
pública, não faltando jurisprudência para tal argumentação.

O armar deverá estar relacionado com o preparo do
profissional, mas não, simplesmente, ser preparado para
portar uma arma de fogo e sim ser preparado para se portar
como um policial, digno de apreciação pública.

Desta forma, devemos nos preparar para o exercício de
nossa função, porém de forma padronizada, pois enquanto
não houver um padrão será difícil deduzir as necessidades.
Caso seja estabelecido que as Guardas Municipais devam
se armar, devemos entender que o investimento, pessoal e
material, como foi dito com muita propriedade, deve
ser do município, não cabendo encargos aos seus profissionais.

Verdades sobre Guardas Municipais






Muitas pessoas, políticos, contribuintes
e estudiosos criticam a real necessidade
das Guardas Municipais no atual contexto,
seu custo e compensação no meio
da Segurança Pública.

Temos que nos lembrar que segundo a
CRFB/88 as Guardas Municipais são forças
de segurança que agem em prol da
conservação dos bens públicos municipais;
porém, no mesmo texto veremos que
em crime flagrante qualquer um do
povo pode promover esta prisão.


Ora, se temos um funcionário público,
treinado, ciente dos preceitos legais e
equipado com armas não letais (sendo
que algumas cidades as GM´s são
armadas com revólveres e até pistolas!)
por que não empregá-los na
segurança da sociedade local?

Tive o prazer de trabalhar em uma
cidade chamada Quissamã (uma prima
rica e distante de Panambi...) onde por
dia havia seis policiais civis e outros doze
policiais militares em trabalhos
de Segurança Pública.

De contra partida havia trinta
guardas municipais!
Ora... Com este quantitativo o nº de
ocorrências apresentadas pela Guarda
Municipal era muito maior que os apresentados
pela PM e pela própria PC!

A confiabilidade depositada pela comunidade
local nos trabalhos da GM de Quissamã
era tamanha que tinha um número
telefônico gratuito para acionamentos. E,
diga-se de passagem, os mais diversos.

De discussões entre vizinhos a salvamento
de populares no mar e rio; no socorro de
vítimas de ameaça a prisões em flagrantes
na forma da lei "Maria da Penha"; e, tantos outros.

Quissamã, com uma população aproximada
de 25 mil habitantes tem um dos menores
índices de violência urbana/social além de
programas de integração entre a GM e a
população local o que fortalece o vínculo
sociedade x poder público além do fato de
desmistificar a visão errônea de truculência
por parte das forças de segurança.
Atualmente as GM´s, no Estado do RJ,
tem o Curso de Formação segundo
moldes orientados pela Polícia Federal prezando
pelo Uso Moderado da Força, Cidadania, e Uso
de Munições e Técnicas Não Letais.

Com a implantação da Guarda Municipal e
outras políticas sociais e de
desenvolvimento industrial/urbano Quissamã
atrai a atenção de entes governamentais e
particulares na implantação de um porto,
estaleiro e talvez de um complexo petroquímico.

Seria de muito interesse que tais métodos
fossem estudados e talvez implementados
na região visando à manutenção da segurança
local e índice de atração em investimentos.

Autor:Günther Schmidt de Miranda

DEUS CAPACITA OS ESCOLHIDOS

 Conta certa lenda,
que estavam duas crianças
patinando num lago congelado.
Era uma tarde nublada
e fria e as crianças brincavam

despreocupadas.
De repente, o gelo se quebrou
e uma delas caiu,
ficando presa na fenda que se formou.
A outra, vendo seu amiguinho preso
e se congelando, tirou um dos patins
e começou a golpear o gelo com todas
as suas forças, conseguindo por fim
quebrá-lo e libertar o amigo.
Quando os bombeiros chegaram
e viram o que havia acontecido,
perguntaram ao menino:
- Como você conseguiu fazer isso?
É impossível que tenha
conseguido quebrar o gelo,
sendo tão pequeno e com
mãos tão frágeis!
Nesse instante, um ancião que
passava pelo local,
comentou:
- Eu sei como ele conseguiu.
Todos perguntaram:
- Pode nos dizer como?
- É simples - respondeu o velho.
- Não havia ninguém ao seu redor,
para lhe dizer que não seria capaz.


"Deus nos fez perfeitos e
não escolhe os capacitados,
CAPACITA OS ESCOLHIDOS.
Fazer ou não fazer algo só depende
de nossa vontade e perseverança


Mt 22:14- Porque muitos são chamados.
MAS POUCOS OS ESCOLHIDOS.

Confie...

As coisas acontecem na hora certa.
Exatamente quando devem acontecer!
Momentos felizes, louve a Deus.
Momentos difíceis, busque a Deus.
Momentos silenciosos, adore a Deus.
Momentos dolorosos, confie em Deus.
Cada momento, agradeça a Deus.

História das Guardas

Realizava uma pesquisa sobre a história das Guardas
Municipais e para a minha surpresa e felicidade, localizei
no sítio da ALESP a lei nº31 de 10 de março de 1836, a
qual cria uma Companhia de Guardas Municipais para
a proteção da Província de São Paulo, conforme o
Presidente da Província na época José Cesario de
Miranda Ribeiro*, onde as despesas estavam a cargo do
município de Rio Negro*. Atulamente o que consta, a
Guarda Municipal mais antiga do Brasil é a do município
de Recife de 22 de fevereiro de 1893, seguida pela Guarda
Civil Municipal de Santa Bárbara D'Oeste de 23 de maio
de 1893, da qual fui integrante até 2010. Mais um dado
histórico dessa instituição que a cada dia vem
reconquistando seu espaço na Segurança Pública,
da qual não deveria ter sido esquecida.

Hariel Mikolay
Guarda Municipal de Americana


LEI N.31, DE 10 DE MARÇO DE 1836.
José Cesario de Miranda Ribeiro,Presidente etc.
Art. 1.º - Fica criada uma companhia do guardas
municipais permanentes, que constará de um comandante, o cincoenta praças, para ser estacionada e conservada, em quanto a necessidade exigir, na estrada que conduz desta provincia para a de S. Pedro do Rio Grande do Sul na passagem da matta do sertão.
Esta companhia será composta de pessos proprias para povoar a dita matta,e engajadas por quatro annos, durante os quaes poderão ser demittidas, dando motivos para isso. Findos os quatro annos do engajamento serão substituidas por outras.
Art. 2.° - A força supramencionada tem por destino proteger aos viandantes contra as aggressões dos indigenas, e de outros quaesquer malfeitores. O respectivo commandante, que o presidente da provincia nomeará, e demittirá livremente, será encarregado da inspecção e conceitos da estrada, e se regulará em tudo pelas instrucções que o mesmo presidente lhe der.
Art. 3.° - O Presidente da provincia protegerá as posses de terras, que tomarem na matta as praças da companhia ahi estacionado, e outras pessoas, até que uma lei providencia sobre a alienação dos terrenos nacionaes. As ditas posses não excederáõ a duzentos braças de frente, e mil e quinhentas de fundo, e não poderáõ comprehender os dous lados da estrada.
Art. 4.° - As despezas com o pessoal e material da força estacionada na matta serão feitas pelo rendimento do registo do Rio Negro.
Art. 5.° - Ficao revogadas todas as disposições em contrario.

* José Cesario de Miranda Ribeiro foi presidente da Província de São Paulo de 25 de novembro de 1835 até 30 de abril 1836.
* Município de Rio Negro, localizava-se na divisa das Províncias de São Paulo e Rio Grande do Sul, atualmente é integrante do Estado do Paraná

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Informativo da Guarda Civil Municipal Cajuru - SP

Como ja é de conhecimento de toda a população a Guarda Civil Municipal tem a autonomia e o objetivo de zelar pelos patrimônios públicos municipais.Realizamos diariamente 24 horas de ronda pela cidade para evitar o vandalismo em locais públicos e as rondas diarias em todas as escolas da cidade sempre que possivel com um Guarda Civil Municipal na entrada e saída dos alunos.
Relatórios de ocorrências atendidas pela Guarda Civil Municipal periodo de 01/07/2010 a 01/12/2010.
Além das ocorrências abaixo citadas no total de 238,a Guarda Civil Municipal tambem conta com 01 GCM diariamente no horário de visitas no hospital.
Solicitações atendidas nesse periodo via 199:
Revista Pessoal - 15
Auxílio ao Publico - 43
Embriaguez - 07
Averiguação - 70
Apoio a Ambulância - 03
Pertubação do Sossego - 33
Solicitação da Ambulância - 02
Incêndio - 03
Apoio a Policia Militar - 08
Auxílio a Santa Casa-Hospital - 08
Apoio ao Conselho Tutelar - 06
Auxílio ao Pronto Socorro Central - 06
Ocorrência com Animal em local de Risco-Gado na Pista - 06
Estupro - 01
Vandalismo - 11
Furto - 05
Acidente de Transito com Vitima - 03
Acidente de Transito sem Vitima - 01
Desinteligência - 05
Apoio a Policia Civil - 02
Desejamos a toda a população Cajuruense um 2011 com muita saúde paz e prosperidade sempre aliadas com segurança.
FELIZ ANO NOVO a todos são os votos da Corporação da Guarda Civil Municipal de Cajuru SP.

Porquê não gosto das Guardas Municipais

Não gosto das Guardas Municipais, porquê como dizia a propaganda do Jornal O Estado de São Paulo, não conheço e não gosto, e pronto!

Só nome Guarda Municipal ao ser ouvido soa nos meus ouvidos como uma afronta, quem são esses caras? O que eles pensam que são? Não gosto deles e tenho motivos para não gostar, ou se meus motivos não forem suficientemente justos eu disfarço e digo que são, quando sou perguntado do motivo de tamanha vontade de acabar com uma a uma das Guardas Municipais, fico pensando se respondo a verdade ou se disfarço na resposta e dou uma de intelectual, de profundo conhecedor da Constituição Federal, para dizer a verdade já li o Artigo 144 quase 10.000 vezes, o parágrafo oitavo então.... já foram cerca de 50.000 leituras, sei recita-lo de traz para frente se precisar, quando falam de Guarda Municipal, eu vou logo dizendo: É INCONSTITUCIONAL!!!!!, tenho um amigo que é Policial, Promotor,Juiz ou Advogado, (invento na hora), e ele disse que eles (Guardas), NÃO PODEM, não interessa do que se trata o assunto, NÃO PODEM e pronto!!!!
(Pouco importa se a lei diz algo em contrário, se estou passando por ridículo, por mentiroso, por imoral, por abestado, o que vale é destilar minhas mentiras). Encho os pulmões e solto minhas afirmações, e como sou influente na vida social da minha comunidade, (Ou pelo menos penso que sou), o quê eu falo e afirmo aos berros passa a valer como se fosse verdade, dizia minha mãe que é na ignorância dos outros que a gente se dá bem, e isso eu aplico quando o assunto é GUARDA MUNICIPAL, já tive de inventar cada uma...para denegrir a imagem deles, mas valeu a pena, as vezes em minhas mentiras até sou ajudado por gente igual eu, que temem pelas coisas certas e querem as coisas erradas, afinal sempre foi assim... antigamente era melhor... do outro jeito era bem melhor....ai que saudades do tempo em que tudo era mais simples, eu mandava e desmandava, bastava pedir para o chefe e logo eu recebia meus “favores” dos serviçais, subservientes, mas agora....”Tá difícíl” como diz o Gentil...
Meus principais motivos para não gostar desses Guardas Municipais são as seguintes:
Minha mãe trabalhava em uma casa da luz vermelha e eles apareceram lá e ajudaram a fechar a “empresa de diversões noturnas”, tava indo tão bem...que b... meu;
Antes disso meu pai foi preso quando estava roubando uma escola da Prefeitura, fiquei três anos sem ver papai;
Antes desse lamentável incidente com os Guardas Municipais meus dois tios por parte de mãe foram presos enquanto fumavam o “cigarrinho do capeta” em uma pracinha, coitados...estavam “numa boa” quando apareceram esses infelizes da Guarda Municipal;
Meu irmão mais novo também foi “vitima” desses Guardas Municipais, ele era “meio nóia” e acabou rodando na mão dos GM, a sacanagem que ele tava “meio xarope” e partiu pra cima dos home e eles quebraram o que ele chamava de “cara”, o focinho dele foi quebrado em quatro partes, mais uma vez a Guarda Municipal perseguindo minha família;
Meu vizinho da frente de casa foi “fazer uma saidinha de banco”, para levantar algum para o dia dos namorados e estava tudo dando certo, a vitima já estava aterrorizada e na mão, quando do nada aparece quem? Eles mesmos e sem motivo algum colocam um bracelete de otário e levam ele para o DP, coitado....ficou uns tempos no hotel do governo, lá em Presidente Bernardes;
Quando eu era adolescente eu fazia uns “pixas nos muros das casas e das escolas” e os caras direto me catavam e levavam pra DIJU, nossa meu, era uma torração de saco, toda semana eu andando de viatura azul e branca...
Nem ia tocar no assunto, mas minhas duas irmãs tavam faturando alto nessa parada de diversões noturnas, os caras da Guarda Municipal começaram a embaçar tudo, e o serviço foi ficando fraco e elas tiveram que arrumar serviço de verdade;
Meu primo que é assim, tipo “meio mocinha” também trabalhava na noite, fazendo o “trotoir” em um posto de gasolina, mas os Guardas Municipais começaram a “bater em cima” e afastaram a freguesia;
Bem... Eu fui trabalhar na Prefeitura, e com esse meu jeitão comunitário, de boa família e de boas amizades, logo me enturmei.... A gente tinha um esqueminha de levar peças de carro, pneus, gasolina, motor e se marcasse até o carro, mas um infeliz da Guarda Municipal acabou com nosso "negócio", inventou de fazer “uma revista” nos nossos carros e a quadril... digo, nosso grupo de amigos acabou rodando...
Desgraça pouca é bobagem como dizia minha santa mãezinha...meu carro já foi multado umas par de vezes, só por causa de estacionamento em local proibido, deixo o carro no máximo seis duas horas nas vagas proibidas, os caras são intolerantes demais...;
Tem mais... Uma festinha que a gente tava fazendo em casa, eu, minhas irmãs, meu irmão e os amigos, comemorando a saidinha do dia dos pais, chamaram os caras da Guarda Municipal só porque se sentiram incomodados com o som alto, não eram nem 3 horas da madrugada, povo safado, qualquer coisa fica falando e instigando os caras de farda azul;

Montei um negocião pra faturar, com DVD e CD pirata, eu estava no esquema ganhando forte e ficando grande, só na propina, SÓ FAZENDO OLHOS DE VIDRO, BRINCANDO DE CABRA CEGA COM A LEI, mas....de novo...

Agora sejam sinceros! Tenho ou não tenho motivo de não gostar de Guarda Municipal? E acho que todo mundo que não gosta é porque tem motivos, tenho culpa de ter a mãe na zona?, o pai ladrão?, os irmãos nóias? e as irmãs na vida fácil?, de ter amigos mal acabados?, de ter primo biba?, de ter dado azar e ser pego levando emprestadas umas coisinhas da Prefeitura?, dos vizinhos inventarem que estavam sendo perturbados por um somzinho de nada?, eu penso que sou bom, errados são eles por existirem e cruzarem direto na minha vida inutil e sem valor...


Postado por PREZOTTO

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Diferença entre lider e chefe

Há tempos, definiu-se como líder, aquela pessoa
que tem seguidores atraídos pelo carisma e
confiança. Um chefe por sua vez, tem autoridade
única e exclusivamente pelo cargo que detém.
Desta forma, podemos dizer que todo líder tem
completas condições de ser um chefe,
mas temos que refletir se: E o contrário,
é possível?

Chefiar é buscar resultados, planejar os trabalhos das
pessoas, organizar, priorizar, manter e controlar.
Estas nada mais são que funções básicas, porém, hoje
em dia, para chefirar também é necessário motivar as
pessoas. Com uma equipe motivada consegue-se melhores
resultados e um clima melhor (e nem preciso dizer que
reduz o custo e aumenta a produtividade).

Ser chefe é bem mais fácil pois o poder conferido ao
cargo por sí é o aparato necessário. O líder, por outro
lado, deve se preocupar em conduzir as pessoas, dar um
significado ao trabalho e convencer os liderados a defender
sua causa.

Hoje, todo chefe tem o discurso de líder na ponta da
língua, é um discurso bonito, e todos gostam de ouvir, porém
suas ações lhe dirão se ele é realmente um líder. Talvéz
a até tenha mudado a forma de pensar, mas não a de agir
e isto leva tempo.

Um líder é aquele que mesmo sem autoridade alguma
consegue ser seguido, respeitado e obedecido. Ele consegue
unir um grupo, representa-lo e leva-lo a atingir objetivos.

Chefiar é fazer com que as pessoas façam algo.
Liderar é fazer com que as pessoas queiram fazer algo.

Assim, podemos ver várias diferenças entre chefes e líderes como:


O Chefe empurra;O Chefe comanda; O Chefe é o
“dono da boiada”;O Chefe é o comandante; O Chefe é o dono
da voz mais alta; O Chefe administra; O Chefe cópia; O Chefe
mantém; O Chefe pergunta “como” e “quando”;O Chefe convive
melhor no “status-quo”;O Chefe é um bom soldado; O Chefe
faz a coisa corretamente; O Chefe obtém resultados através
das pessoas; O Chefe quer segurança e estabilidade; O
Chefe busca “status” de vida; Os Chefes são fazedores; Os
Chefes são obedientes; O Chefe faz tudo que mandam.
O Líder puxa, comunica, é o maestro, é um
treinador, fala normalmente para ser ouvido, inova,
é original, desenvolve, pergunta “o quê” e “por quê?”,
desafia, muda, é ele mesmo, faz a coisa certa,
desenvolve pessoas e grupo, quer desafios, privilegia
qualidade, é contestador, criativo e faz o que é
melhor para todos.

“Os grandes líderes são
aqueles que formam
outros líderes”

Hoje, os cargos de chefe estão sendo extintos,
dando lugar aos gestores, pois hoje nínguém
mais chefia e sim gerencia pessoas.
Postado por GCM Carlinhos Silva